Notícias

Nova estimativa revela proporções reais de megatubarão pré-histórico

O tubarão Megalodon, que inspirou filmes de Hollywood, tinha barbatanas do tamanho de um ser humano adulto

Até hoje, os cientistas haviam estimado apenas o comprimento do corpo do Megalodon, o lendário tubarão gigante. Agora, um novo estudo, liderado pela Universidade de Bristol e pela Universidade de Swansea, revelou o tamanho das outras partes do seu corpo, que incluem barbatanas do tamanho de um ser humano adulto. 

A tarefa de determinar o tamanho dos  maiores tubarões costuma atrair muita atenção. Na prática pode ser difícil fazer tais estimativas, que muitas vezes se baseiam apenas em fósseis dos dentes dos animais. 

++ LEIA MAIS

Tubarões brancos e seus parentes surgiram de um peixe pequeno e discreto

Será que explosões de supernovas mataram grandes animais oceânicos no início do Pleistoceno?

Hoje, o mais aterrorizante dos tubarões vivos é o Tubarão-branco, com mais de seis metros de comprimento, que morde com a força de duas toneladas. Seu parente, o tubarão Megalodon, que já foi retratado em  filmes de Hollywood, viveu entre  23 milhões e 3 milhões de anos atrás, tinha o dobro de comprimento do Tubarão-branco e possuía uma força na mordida de mais de dez toneladas.

Os fósseis do Megalodon são, em maior parte, dentes triangulares gigantes, maiores do que uma mão humana, usados para alimentação. 

A nova estimativa envolveu Jack Cooper, pós-graduado em paleontologia pela Universidade de Bristol, com a colaboração de Mike Benton e Humberto Ferrón, da mesma universidade, e o trabalho foi supervisionado por Catalina Pimiento, da Universidade de Swansea. A equipe utilizou diversos métodos matemáticos para calcular as proporções do animal imenso, fazendo comparações com vários dos parentes vivos hoje do Megalodon que apresentam similaridades ecológicas e fisiológicas.  O estudo  foi publicado  na revista Scientific Reports

Anteriormente, os fósseis do tubarão, conhecido formalmente como Otodus megalodon, foram comparados somente com o tubarão-branco. Jack e seus colegas  expandiram a análise para incluir, pela primeira vez, cinco tubarões modernos. 

 “O Megalodon não é um ancestral direto do Tubarão-branco, mas é igualmente relacionado a outros tubarões macro-predatórios como o Tubarão-mako, o tubarão-salmão e o tubarão-sardo, além do tubarão-branco”, diz Pimento. “Nós reunimos medições detalhadas de todos os cinco para fazer as estimativas sobre o Megalodon.” 

 Jack Cooper explica que, no estudo, apresentaram  as curvas de crescimento dos animais modernos e projetaram as mudanças no formato geral que ocorreriam à medida que eles cresciam, até atingirem o  comprimento corporal de 16 metros. 

O resultado sugere que um Otudus megalodon com 16 metros de comprimento teria uma cabeça com cerca de 4,65 metros de comprimento, uma barbatana dorsal com aproximadamente 1,62 metros de altura e uma cauda com aproximadamente 3,85 metros de comprimento.  Isso significa que se um humano adulto ficasse de pé nas costas desse tubarão poeria perceber que tinha a mesma altura que sua barbatana dorsal. 

 

A reconstrução do tamanho das partes do corpo do Megalodon representa um passo fundamental para melhorar o entendimento da fisiologia deste gigante, e dos fatores intrínsecos que podem ter levado-o à extinção. 

 

Publicado em 10/09/2019