Notícias

Bizarro, porém verdade: machos podem produzir leite

Mas não se preocupe. A não ser que você seja um morcego frutívoro da Indonésia, isso não vai acontecer naturalmente

Pais modernos querem dividir todas as atividades com as mães nos cuidados com o bebê. Mas será que eles estariam dispostos a amamentar também? Se a resposta for afirmativa, existem três caminhos: o papai pode manter o recém-nascido próximo de seus mamilos por algumas semanas, escolher passar fome ou tomar uma medicação que afetaria a glândula pituitária no cérebro.

Há inúmeras descrições literárias de homens que milagrosamente conseguem amamentar, do Talmud a Tolstói – em Ana Karênina, há uma pequena anedota sobre um bebê amamentado por um inglês a bordo de um navio. As poucas evidências antropológicas indicam que, de fato, isso é possível. No tratado Anomalies and Curiosities of Medicine, de 1896, George Gould e Walter Pyle catalogaram vários exemplos de homens amamentando. Entre eles estava um sul-americano que havia se tornado ama de leite depois que sua mulher ficou doente, assim como missionários no Brasil que eram a única fonte do alimento para seus filhos porque suas esposas não tinham leite. Mais recentemente, em 2002, a agência France Presse publicou uma pequena matéria sobre um homem de 38 anos de idade no Sri Lanka que amamentou suas duas filhas depois que a mulher morreu no segundo parto.

Em seu livro de 1978, The Tender Gift: Breastfeeding, a antropóloga médica Dana Raphael afirma que os homens poderiam induzir a lactação simplesmente estimulando seus mamilos. O renomado endocrinologista Robert Greenblatt, do Medical College of Georgia, concordou. No entanto, Jack Newman, médico e especialista em amamentação em Toronto, Canadá, insiste que, para produzir leite, algum hormônio precisa entrar em ação. “Aquela citação de Tolstoi sugere que bastava o pai levar o filho ao peito para começar a produzir leite, o que é muito improvável”, explica, “Talvez esse homem tivesse um tumor pituitário, e passou a produzir leite quando o bebê começou a sugar”.,Newman explica que certas alterações envolvendo a prolactina, o hormônio necessário para produzir leite, podem resultar em lactação espontânea. A Torazina, um antipsicótico popular usado na metade do século 20, tinha impacto sobre a glândula pituitária – uma glândula endócrina do tamanho de uma ervilha localizada na base do cérebro –, causando muitas vezes uma superprodução de prolactina. Se os níveis desse hormônio permanecessem altos, poderia haver produção de leite. De acordo com Newman, a lactação também pode ser um efeito colateral da digoxina, um medicamento para o coração. Um tumor pituitário também poderia induzir a produção de leite.

Em um artigo de 1995 para a Discover, intitulado “Father\’s Milk”, o ganhador do Pulitzer e fisiologista Jared Diamond alia a estimulação dos mamilos ao dilema dos hormônios, ressaltando que essa estimulação pode liberar a prolactina. Ele nota também que passar fome – o que inibe o funcionamento de glândulas produtoras de hormônios, assim como do fígado, que os absorve – pode causar lactação espontânea, como já foi observado em sobreviventes de campos de concentração nazistas e campos de prisioneiros japoneses na Segunda Guerra Mundial. “As glândulas se recuperam muito mais rapidamente que o fígado quando a pessoa volta à alimentação normal”, ele afirma, “então os níveis hormonais disparam”.

Machos de diferentes espécies de mamíferos têm o potencial para produzir leite, mas apenas um deles, o morcego frutívoro Dayak, do sudoeste da Ásia, o faz espontaneamente. No entanto, Diamond ressalta que, agora que os pais estão ajudando a criar os filhos, o fato de homens produzirem leite poderia se tornar uma vantagem para nós, especialmente com tantas mulheres que tentam conciliar as responsabilidades em casa e no trabalho. E mais: então por que os homens deveriam ter mamilos?

“Nas meninas, alguns hormônios são liberados para fazer com que o tecido do seio se desenvolva na puberdade e que elas possam produzir leite. Os homens não secretam esses hormônios, e é por isso que não têm os seios desenvolvidos”, explica Diamond. “Na verdade, um número significativo de meninos na puberdade desenvolvem seios”, ele completa, “ou seja, o tecido está lá, mas regride”. Em poucas palavras, homens não têm seios desenvolvidos, mas podem produzir leite sob circunstâncias extremas.

Utilizamos cookies essenciais para proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de privacidade.

Política de privacidade